Asfalto de Qualidade

Asfalto de Qualidade

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Pintura de Ligação


Mês muito corrido, pouco tempo para atualizar o blog. No entanto, gostaria de compartilhar um problema que testemunhei em duas obras visitadas este mês e que é muito comum em obras de pavimentação: a execução da pintura de ligação, também conhecido como imprimação.
Trata-se da aplicação de um ligante betuminoso (emulsão asfáltica) que promove a aderência entre a camada de base e o revestimento asfáltico. É aplicada também entre camadas asfálticas.
A aplicação deste ligante deve ser preferencialmente executada com equipamento especial, os caminhões espargidores, conhecidos popularmente como “burro preto”. Pode ser aplicada manualmente, desde que seja com precisão e sem deixar pontos vazios. A imprimação deve, preferencialmente, ser executada em dias secos (com ausência de umidade) e não muito frios (temperaturas acima de 10°C).


A pintura de ligação deve ser aplicada em toda a largura e extensão da pista a ser pavimentada. O ideal é que seja fechada ao tráfego, pois os pneus dos veículos acabam removendo o ligante. Embora estes conceitos sejam básicos, é muito comum encontrar obras como a da foto abaixo, com uma aplicação deixando totalmente a desejar:  
O recomendado é que a pintura seja aplicada por passadas da vibroacabadora, como na figura abaixo, onde a faixa da esquerda ainda não recebeu a aplicação.

Outro erro comum é o equipamento de espargimento com bicos entupidos. O que resulta em partes sem a presença da emulsão.


Em trechos fresados é fundamental aplicar a imprimação no local a ser pavimentado, mesmo que a profundidade de corte não tenha chegado a camada abaixo.



A foto abaixo, uma imprimação manual bem aplicada.



A má-aplicação da pintura resulta em uma camada acima com vários pontos “soltos”. Placas podem se desprender facilmente com o futuro tráfego da via. O próprio processo de compactação asfáltica pode ser afetado, pois o concreto asfáltico sem a aderência sofrer movimentações que podem impedir o adensamento do material.
Em obras rodoviárias o problema não ocorre com tanta frequência devido a fiscalização de órgãos como DNIT, DERs estaduais, etc. Porém, em obras de pavimentação urbana é muito comum, pois a fiscalização nestas obras é muito falha. Se na sua cidade acontece o desprendimento de placas de asfalto, você já tem uma pista do que pode ser a causa.